Saiba mais sobre a coluna
Dores no Pescoço

O pescoço é uma parte extremamente flexível do corpo. Os ossos do pescoço (chamados de Espinha Cervical) permitem uma maior movimentação do que outras partes da espinha. Entretanto, por ser menos protegido do que o resto da espinha, o pescoço pode ser vulnerável a lesões e desordens que causam dor e movimentação restrita. Para muitas pessoas, a dor no pescoço é uma condição temporária que desaparece com o tempo, já outras precisam de diagnósticos médicos e tratamento para aliviar os sintomas.

Raramente a dor é isolada na região na região cervical. Geralmente o paciente queixa-se também de dor nos ombros, região dorsal, braços, mãos e principalmente dor de cabeça associada.

O que causa a Dor no Pescoço?
A dor no pescoço pode ser resultante de anormalidades nos tecidos moles (músculos, ligamentos e nervos) bem como em ossos e juntas da espinha. As causas mais comuns de dor no pescoço são anormalidades nos tecidos macios por causa de lesões, uso prolongado e entorses e distensões. Em casos raros, tumores ou infecções podem ser a causa de dores no pescoço. Em algumas pessoas, problemas no pescoço podem ser a fonte de dores na parte superior das costas, ombros e braços.
Doenças Degenerativas e Inflamatórias.
As doenças degenerativas que causam dor no pescoço incluem artrite óssea (ósteo-artrite) e artrite reumática. A ósteo-artrite geralmente ocorre em pessoas mais velhas como resultado de um desgaste das juntas entre os ossos do pescoço. A artrite reumática pode causar a destruição das juntas do pescoço. Ambos os tipos de artrites podem causar dor e rigidez.
A degeneração do disco cervical (Discopatia Degenerativa) também pode causar dor no pescoço. O disco funciona como um amortecedor entre os ossos no pescoço. Na degeneração dos discos cervicais (tipicamente acima dos 40 anos), o centro normalmente gelatinoso do disco se degenera e o espaço entre as vértebras se estreita. O disco cervical pode também projetar-se e causar pressão na espinha dorsal ou na raiz dos nervos quando a borda do disco enfraquece. Isso é conhecido como hérnia de disco.

Lesão
Como o pescoço é muito flexível e porque ele suporta a cabeça é extremamente vulnerável a lesões. Acidentes automobilísticos ou acidentes de mergulho, esportes de contato e quedas podem resultar em lesões no pescoço. O uso regular de cinto de segurança pode prevenir ou minimizar as lesões. Uma colisão automobilística na parte traseira de seu carro pode resultar em uma hiperextensão (o movimento do pescoço para trás), além de seus limites normais, ou uma hiperflexão (o movimento do pescoço para frente, além dos seus limites normais). Uma lesão severa com fratura ou deslocamento do pescoço pode danificar a coluna e causar paralisia (tetraplegia).
Causas menos comuns de dores no pescoço incluem tumores, infecções e anormalidades congênitas das vértebras.

.

Muitos pacientes queixam-se de dores de cabeça, mas na verdade em muitos desses casos o problema encontra-se na coluna vertebral, são as chamadas cefaléias tencionais, que são causadas pela tensão muscular no pescoço, nos ombros e na cabeça. A tensão muscular pode ser decorrente de uma posição desconfortável do corpo, do estresse social ou psicológico ou da fadiga.

Quando que você deveria procurar um Médico?
Se você sentir uma dor forte no pescoço logo após uma lesão (acidente automobilístico, queda ou acidente de mergulho), um profissional treinado deve imobilizar seu pescoço para evitar o risco de outras lesões e possível paralisia. Cuidados médicos devem ser tomados imediatamente. Também deve-se procurar por cuidados médicos quando uma lesão causar dor no pescoço que se irradie para os braços e pernas. Dor ou dormência nos braços e pernas sem dor significante no pescoço também deve ser avaliada.
Se não houve uma lesão, você deve procurar cuidados médicos quando a dor no pescoço for:
Contínua e persistente;
Severa;
Acompanhada de dor que se irradia para pernas e braços;
Acompanhada de dores de cabeça, falta de sensibilidade, formigamento e fraqueza;

Diagnosticando Dores no Pescoço:
A determinação das causas das dores no pescoço é essencial para recomendar o método correto de tratamento e reabilitação. Para isso, um exame completo é necessário para determinar a causa das dores no pescoço.
O seu médico ortopedista vai querer uma história completa das dificuldades que você está tendo com seu pescoço. Em seguida, ele irá fazer um exame físico em você. Esse exame pode incluir a avaliação da movimentação de seu pescoço, grau de rigidez da musculatura do pescoço e a função dos nervos e músculos em seus braços e pernas.
O Rx geralmente é solicitado como avaliação inicial em uma primeira consulta. Alguns pacientes podem necessitar de uma avaliação mais detalhada com Tomografias Computadorizadas, Ressonâncias Magnéticas e Eletroneuromiografias.

.

Tratamento:
A maneira que a dor no pescoço é tratada depende do que o diagnóstico revela. Entretanto, a maioria dos pacientes é tratada com sucesso através de uma terapia de repouso, medicação, imobilização, exercícios, diversificação de atividades ou uma combinação desses métodos.
Quando a dor no pescoço persiste, o seu ortopedista pode recomendar um programa de reabilitação que inclui um programa de exercícios e vários tipos de terapias físicas para ajudá-lo a aliviar a sua dor e prevenir que ela volte.
Poucos pacientes necessitam de cirurgia para se livrarem da dor no pescoço. Para a grande maioria de pacientes, uma combinação de repouso, meditação e terapia física irá aliviar a dor no pescoço. Uma cirurgia pode ser necessária para reduzir a pressão na coluna dorsal ou na raiz do nervo quando a dor é causada por um disco com hérnia ou por estreitamento ósseo no canal da espinha. A cirurgia pode também ser necessária após uma lesão para estabilizar o pescoço e para minimizar a possibilidade de paralisia como quando uma fratura resulta na instabilidade do pescoço.

 

Home | Dr. Fernando | Coluna | Tratamentos | Dicas | Links | Fotos de convenções | Textos | Contato
© 2014 Dr.Fernando Gritsch Sanchis